#FAQ Imigração, Proficiência em Francês e Vaga de emprego no Québec



O Centre Québec selecionou as perguntas mais recebidas sobre Imigração, Proficiência em francês para imigração e vaga de trabalho no Québec.

  1. Quando um casal decide imigrar, os dois pontuam no processo imigratório do Québec? Sim. Um pontua como principal, outro como acompanhante e com peso menor.

  2. Como decidir quem é o principal? Para decidir quem é o principal, várias coisas devem ser levadas em conta, principalmente quem possui a área de formação que pontua mais, maior experiência nessa área e maior domínio do francês.

  3. Os dois precisam aprender francês? Em caso de processo de casal, é importante que os dois tenham domínio do francês (a partir do nível B2 do teste TCF-Q conta pontos no processo), até porque todas as mudanças no processo imigratório do Québec visam que os interessados em imigrar tenham esse nível, pelo menos, para que tenham a pontuação mínima para dar entrada no processo do trabalhador qualificado. Mas varia caso a caso. Às vezes mesmo tendo nível alto de francês, também é necessário ter inglês. É importante analisar a tabela de pontos e ver o que pontua e/ou o que o interessado pode fazer para pontuar. Para os interessados em ter avaliação de perfil on-line: o site do Canadá Visa (consultores autorizados pelo governo) disponibiliza uma avaliação de perfil gratuita: https://www.canadavisa.com/quebec-immigration-skilled-worker-points-calculator.html​ De qualquer forma, o idioma é fundamental para melhor adaptação na província, é importante não pensar apenas no necessário para o processo imigratório. Todos as informações sobre o novo processo do trabalhador qualificado podem ser encontradas nesta página: https://www.centrequebec.com.br/single-post/Informacoesimigracaocanadaequebec

  4. Como é o exame de proficiência TCF-Q? O TCF-Q é composto por quatro provas: duas orais (compreensão e expressão) e duas escritas (compreensão e expressão). O principal, dependendo da sua necessidade de pontuar, pode realizar os quatro testes. O acompanhante só pode ajudar a pontuar realizando as duas avaliações orais (as escritas não ajudam a pontuar, portanto). Caso o aluno não consiga a nota desejada em um dos quatro testes, não é necessário refazer os quatro novamente. O Centre Québec optou no foco da preparação para o TEF-Q pois é um teste que é diferente do TCF, pois ele tem vocabulário, sotaque e referências geográficas e culturais do Québec.

  5. O TCF-Q é muito difícil? Quanto tempo de francês é necessário para ter a nota B2? O TCF-Q não é um exame difícil, mas é necessário dedicação para atingir a nota B2. Os alunos do Centre Québec levam, em média, 1 ano e 8 meses de curso (os alunos encontram-se no nível intermediário 2) para se sentirem prontos para agendar a avaliação do TCF-Q. Isso depende da relação do aluno com o idioma. No Centre Québec, a partir do nível básico 2, simulados são aplicados em turma a fim de que os alunos conheçam melhor o estilo de prova e possam se sentir melhor preparados. Interessados em preparação exclusiva para o TCF-Q também podem contratar aulas particulares específicas. Os simulados ficam mais realistas na medida em que o nível do aluno avança. É muito difícil, portanto, atingir o nível intermediário alto (B2) com apenas alguns meses de estudo, já que se trata da assimilação de muitos conteúdos e fluência no idioma .

  6. Qual é a validade do TCF-Q? A validade do certificado TCF é de 2 anos a partir da data da aplicação.

  7. Além do TCF-Q, Test de connaissance du français pour le Québec, quais outros exames de proficiência são aceitos no processo? Test d'évaluation du français (TEF) Test d'évaluation du français adapté pour le Québec (TEFaQ) Test de connaissance du français (TCF) Diplôme d'études en langue française (DELF/DALF)

  8. É possível eu me candidatar a uma vaga de emprego enquanto ainda não imigrei e nem iniciei o processo imigratório? O governo canadense adotou algumas medidas que visam dificultar a contratação de pessoas que não sejam residentes permanentes no Canadá. Mas, considerando a crescente necessidade de contratação de mão de obra qualificada, na área de TI, enfermagem e usinagem, por exemplo, há empresas que estão em busca de profissionais com experiência na área da vaga e domínio de francês e inglês em diversos países, incluindo o Brasil. Estas empresas podem contratar pessoas fora do Canadá mediante a comprovação de que não encontrariam esses profissionais dentro do país. O Québec na Cabeça promove, anualmente, missões de recrutamento de profissionais destas áreas: https://www.quebecentete.com/pt/trabalhar-na-cidade-de-quebec/empregos-dispon%C3%ADveis/ As entrevistas, em maioria, são via skype. Cada vaga exige um nível diferente de idioma, portanto, não é necessário realizar o TCF para se candidatar a uma vaga. Os alunos do Centre Québec têm sido contratados para as vagas já com nível intermediário 1 ou 2 (vagas TI) e básico 3 ou 4/ inter 1 (usinagem). Fica a critério das empresas avaliar o nível de idiomas estrangeiros dos candidatos.

  9. Para quem consegue uma vaga de emprego, como funciona o visto? Em geral, o contratado recebe um visto de trabalho por período determinado. Caso tenha cônjuge, este recebe um visto de trabalho aberto, também por período determinado, para trabalhar em qualquer empresa. Não precisa ter conhecimento nenhum de francês ou inglês para poder ir junto, mas para trabalhar é necessária alguma fluência. É altamente recomendável estudar idiomas o máximo possível no Brasil, pois sai mais em conta que estudar no Canadá. As empresas levam em consideração que todos estejam estudando idiomas, pois se trata de um dos fatores determinantes da adaptação na província (No caso de um casal, se um não possui conhecimento de idiomas estrangeiros, é natural que tenha mais dificuldades para se adaptar, e isso pode vir a influenciar a decisão do casal de não permanecer no país).

  10. É possível conseguir a residência permanente após conseguir uma vaga de emprego? Sim! Quem trabalha por um período determinado no Québec, pode participar do programa PEQ (programa de experiência québécoise) e dar entrada no pedido de residência permanente. Considerando que o interessado já estará integrado na sociedade, a chance de conseguir a imigração é considerável. Mais informações: http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/fr/immigrer-installer/travailleurs-temporaires/index.html